Eleonore Koch

(1926 - 2018)

Eleonore Koch (Berlim, Alemanha, 1926 - São Paulo, São Paulo, 2018). Pintora, escultora. Chega ao Brasil em 1936. Inicia sua formação artística com Yolanda Mohalyi (1909-1978)Elisabeth Nobiling (1902-1975)Flexor (1907-1971) e, a partir de 1947, com Bruno Giorgi (1905-1993). Faz viagem de estudos a Paris em 1949 e freqüenta os ateliês de escultura de Arpad Szenes (1897-1985) e Robert Coutin (1891-1965). De volta a São Paulo, em 1952, atua como cenógrafa na TV Tupi. Por intermédio de Geraldo de Barros (1923-1998), torna-se secretária de Mário Schenberg (1914-1990) e César Lattes (1924-2005), na Universidade de São Paulo (USP). Conhece por intermédio de sua mãe, a psicanalista Adelheid Koch, o colecionador Theon Spanudis (1915-1985), que a apresenta ao pintor Alfredo Volpi (1896-1988), com quem continua sua formação. Recebe grande influência do pintor, de quem passa a ser considerada a única discípula. Integra as edições de 1959 a 1967 da Bienal Internacional de São Paulo. Fixa residência em Londres a partir de 1968, onde é apoiada por um grande colecionador, e trabalha como tradutora juramentada junto à Justiça inglesa. Em 1979, participa da exposição Coleção Theon Spanudis, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC/USP), realizada para comemorar a doação feita pelo colecionador ao museu. Participa da mostra Volpi: Permanência e Matriz: Sete Artistas de São Paulo, na Montesanti Galleria de São Paulo, em 1986. Volta a viver no Brasil em fins da década de 1980.

ad42fc40-77fe-0136-0167-6231c35b6685--mi