Paul Klee
(1879 - 1940)

Paul Klee (1879-1940) foi um pintor suíço, naturalizado alemão, considerado um dos artistas mais originais do movimento expressionista do início do século XX. Com sete anos começou a estudar música e logo aprendeu a tocar violino. Nessa época já mostrava grande interesse e habilidades pela pintura e desenho. Mais tarde, incluiu os rabiscos infantis em sua primeira exposição. Em 1901 foi estudar na Itália, em companhia do seu amigo e escultor Hermann Haller. Esteve em Roma, Florença e Nápoles e se encantou com a arte renascentista. De regresso a Berna continuou suas atividades na música e nas artes plásticas. Em 1905, passou 15 dias em Paris onde entrou em contato com a arte impressionista. Nessa época, desenvolveu diversos trabalhos inspirados nas obras de Van Gogh, Cézanne e Matisse. Em 1911, Paul Klee associou-se ao grupo artístico e literário “O Cavaleiro Azul”, formado por Franz Marc, Wassily Kandinsky, entre outros, que em 18 de dezembro desse mesmo ano, realizou sua primeira exposição em Munique. Em 1921, Paul Klee alcançou êxito comercial e prestígio para se tornar mestre da Bauhaus, a escola de arte e arquitetura alemã, como um conceituado pintor de vanguarda. Lecionou na Oficina de Tipografia, em seguida, assumiu a direção da Oficina de Vidro. Além do enorme reconhecimento de sua arte na Europa, em 1924, seu trabalho foi levado para Nova Iorque. Paul Klee foi considerado o pai da pintura abstrata, oscilando entre o expressionismo e o surrealismo. Paul Klee pintou cerca de nove mil obras, a maioria em tamanho pequeno. Grande parte delas se encontra no Museu de Belas Artes em Berna.

Paul_Klee_1911.jpg